Coluna Esplanada

Tragédia de caráter: furtadas sirenes contra desastres

Leandro Mazzini

Atualizada sábado, 26, 14h40: Tragédia pouca é bobagem. Não bastassem o sofrimento de centenas de famílias ainda sem suas casas e a morte de 408 pessoas nos desastres do verão de 2011 e 2012, ladrões levaram quatro dos oito sistemas digitais de alertas por sirenes para a população de encosta, instalados em um bairro de Nova Friburgo, na serra do Rio &񗝃 cidade que ainda hoje sofre com as fortes chuvas e em estado de atenção. Anteriormente, a assessoria da prefeitura informara furto de seis.

A secretaria de Defesa Civil, que descobriu o crime ontem, recompôs nesta manhã os aparelhos no bairro São Geraldo, um dos que mais corre risco de desastres. Como não há dinheiro para aquisições, foram doados pelo governo do estado.

A Polícia Civil investiga e tem suspeita de comércio paralelo. As sirenes têm tecnologia similar à usada em alarmes de carro e de cercas elétricas. O prejuízo é de R$ 3.600 &񗝃 cada sirene está avaliada em R$ 900.

Coube à prefeitura apelar ao bom senso e pedir que os moradores procurem os criminosos.  “Não podemos admitir atitude absurda e irresponsável como esta”, desabafa o secretário João Paulo Mori.

Até fim de Fevereiro, os moradores continuam sob o assombro do tempo fechado e risco de novas tragédias noturnas a qualquer hora. Desta vez sem sirene para alerta.

Em novembro passado, as sirenes ajudaram a salvar famílias de 20 casas atingidas por soterramento e pedras de toneladas no bairro de Três Irmãos. Pelo menos 34 sirenes dispararam em bairros de encosta na mata atlântica na cidade à ocasião.

Apenas nos desastres de Janeiro de 2011 morreram mais de 900 em cinco cidades da região serrana do Rio. Em 2012, com ajuda do governo estadual, as prefeituras instalaram 100 sirenes de alerta num investimento milionário &񗝃 42 delas em Nova Friburgo.

Siga a coluna no Twitter e no Facebook

________________________________________

CURRÍCULO...


Marcos Augusto Grácio, o dono da empresa de vigilância que deu calote no consórcio de Belo Monte, como publicamos, é condenado a 104 anos de prisão pela chacina de oito homens no Garimpo do Palmeiral nos anos 90. O julgamento ocorreu em 23 de setembro de 1993 e chegou ao TJ de Rondônia. Ele recorre em liberdade.


&񗝖 E ROTEIRO

O caso Gracio dá um filme de espião tupiniquim.  Em 2004, quando cumpriu curta temporada na cadeia, foi flagrado na cela, em Porto Velho, com sistema de espionagem de alta tecnologia e quebra de criptografias. Deu em nada.

 

APOSTAS

Há testemunhas. Parlamentares de ponta da estrela do PT espalham à meia boca que há forte tendência de Guido Mantega assumir a Petrobras e Graças Foster ir para a Casa Civil da presidente Dilma. Assim que Gleisi Hoffmann se lançar ao governo do Paraná.

SCRIPT CARIOCA

Há quem aposte que a mudança dos atores Vicent Cassel e Monica Bellucci para o Rio é laboratório do casal para estrear o novo filme de Woody Allen, na esteira de Match Point (Londres), Meia Noite em Paris e Para Roma, com amor.

TOGA QUENTE

Pode ser adiado o julgamento do caso da Chacina de Unaí, de 2004, quando quatro fiscais do trabalho foram assassinados. A juíza da 9ª Vara da Justiça Federal em BH, Raquel Vasconcelos, declinou da competência do julgamento.

Lentidão

Os autos do processo da chacina serão encaminhados à Vara Federal de Unaí (MG). Entidades de direitos humanos suspeitam de pressão política.

TERRA NOSTRA

Produtores rurais não aceitam proposta feita pela Monsanto: a de retirarem ação coletiva contra a multinacional, em troca do compromisso da empresa de suspender cobrança dos royalties sobre o uso de sementes para soja e algodão.

contato@colunaesplanada.com.br